• Rita Cachaço

Mitos sobre a prática de Yoga

Atualizado: Jun 19


A professora Rita Cachaço acaba com todas as dúvidas

de quem quer começar a praticar


"Se eu beber água durante uma aula posso vomitar?" Vomitar não diria, mas a probabilidade da água andar para cima e para baixo no estômago, é muito elevada, o que poderá causar indisposição ou enjoo.

"Só comi umas bolachinhas antes de começar a aula, não faz mal, pois não?" Mal não faz mas bem também não. O ideal é irmos de estômago vazio para a prática, ou pelo menos não comer nada 2h antes da aula. É claro que comidas pesadas ou refeições são totalmente desaconselhadas.

"Ouvi dizer que não se deve tomar banho logo a seguir ao Yoga. É verdade?" Ninguém gosta de ficar suado a seguir à prática, mas ao contrário do que se pensa,

é importante deixar o corpo libertar as toxinas e reequilibrar-se naturalmente quer em termos físicos, quer enérgicos. E na maior parte das vezes acabamos por perceber que o banho logo a seguir não é necessário.


"Quando estou menstruada não posso fazer todas as posturas?" De facto há posturas como as invertidas que não são as mais indicadas durante esses dias, mas basta fazer um sinal à sua professora ou professor e rapidamente lhe será sugerida uma postura mais adequada.

De resto é aprender a ouvir o corpo e perceber como está a energia e a resistência nesse período do mês. Por vezes poder ser indicado optar por uma prática mais suave, havendo até algumas posturas recomendadas!

"Se fizer Yoga em jejum posso desmaiar?" Normalmente nos meus retiros a prática matinal costuma ser em jejum para que possamos potenciar os benefícios do yoga, mas se os alunos escutarem o seu corpo ou se não sofrerem de nenhuma restrição, ficarão surpreendidos com as suas capacidades :)

"O Yoga é só respiração e isso... Não é?" Actualmente existem vários tipos de Yoga e de práticas de diferentes tradições. A que ensino aos meus alunos é bastante física e dinâmica e chama-se Hatha Yoga.


"Tenho problemas na coluna. O Yoga é indicado para mim?"

A primeira coisa a fazer é expor a situação ao professor/a. Depois de explicada a situação, esta será tida em conta nas posturas mais delicadas, e naturalmente ser-lhe-ão sugeridas outras variações da postura de modo a suavizar o impacto na zona em causa, assim como outras posturas que poderão ser benéficas.

"Estou grávida. Posso praticar Yoga sem restrições?" Ora aqui está outra questão que deve ser comunicada logo que possível ao professor/a. Existem muitos fatores a ter em consideração: se a gravidez não tem riscos, em que trimestre a grávida se encontra, se já praticava antes de engravidar... E depois de respondidas estas questões, se não houver contra-indicações, existem exercícios específicos mais adequados a cada momento da gravidez. De um modo geral na minha opinião a gravidez não é o momento de começar a praticar . Se a aluna nunca teve contacto com Yoga deverá procurar turmas específicas de Yoga para grávidas ou esperar por outra fase para se iniciar. No entanto se a grávida já é praticante de Yoga poderá continuar a sua prática (com a supervisão do professor/a) e sentirá certamente grandes vantagens em todo o percurso.

Namasté!

#yoga #aulasdeyoga #praticadeyoga #mitossobreoyoga

601 visualizações